Cirurgião Plástico

Quem pensa em fazer uma cirurgia estética deve em primeiro lugar saber que precisará dedicar um tempo ao planejamento pessoal para o procedimento. Se o objetivo é ter um corpo mais esbelto e definido, por exemplo, é importante procurar ajuda médica para emagrecer com saúde antes de encarar a cirurgia. A cirurgia plástica não tem a função de “emagrecer” os pacientes, mas de melhorar sua aparência após a perda de peso.

Outro ponto importante a considerar é que a maior parte dos procedimentos deixa cicatrizes e que em muitos casos elas podem ser extensas. Ainda vale considerar que após a cirurgia o paciente deverá se dedicar com afinco a seguir as recomendações médicas para uma boa recuperação. Quando elas não são seguidas, podem colocar em risco o resultado do procedimento. 

Objetivos
De acordo com o cirurgião plástico, os pacientes devem ser conscientizados sobre os objetivos de cada tipo de cirurgia. “A lipoaspiração, por exemplo, tem bons resultados quando bem indicada. Ou seja, ela é eficaz para a retirada de gordura localizada e com a finalidade de melhorar o contorno do corpo. Ninguém deve fazer esse procedimento visando perder peso”, explica ele. Outro ponto que deve ser levado em conta sobre essa cirurgia, segundo ele, é que a lipoaspiração é indicada para pessoas jovens e sem flacidez. “Quando um paciente com flacidez faz lipoaspiração o resultado será um agravamento do problema”, afirma ele.

Já as cirurgias estéticas no rosto, por sua vez, são mais indicadas para o público a partir dos 40 anos. “Antes de realizar o procedimento para corrigir a flacidez da pele ou dos músculos da face, é necessário fazer avaliações clínicas diversas. Evitamos operar pacientes fumantes, por exemplo, porque o tabagismo compromete a circulação da pele e pode dificultar a recuperação.”

Cirurgia plástica 'combinada' traz mais vantagens do que riscos

Um dos principais motivos que levam as pessoas a realizar cirurgia plástica é autoestima. Tal discussão pode ser verificada em estudos científicos diversos que comprovam resultados positivos de procedimentos estéticos.

Conforme estudo publicado na Revista Estudos e Pesquisa em Psicologia, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a cirurgia plástica tem grande efeito no comportamento e nas relações entre as pessoas, além de melhorar a harmonia interna das mesmas.

Não para por aí

A autoestima vinculada à cirurgia plástica pode ir muito além de olhar no espelho e se sentir bem. Ela está diretamente ligada à satisfação pessoal em diversos setores da vida.

Instigados com o tema, pesquisamos 4 benefícios que cirurgia plástica traz à autoestima, e contamos agora para você:

Melhora sentimentos negativos

Sentimentos negativos, como tristeza e angústia, podem ter causas diversas, e o ideal é sempre procurar seu real motivo, mas quando este sentimento está ligado à imagem, por fatores internos e externos, a cirurgia plástica pode gerar resultados satisfatórios com o tempo, segundo estudo da revista Estudos e Pesquisa em Psicologia.

Auxilia a saúde

Conforme estudo realizado na Universidade de Basel, na Suíça, dos 550 pacientes entrevistados, 87% – grupo formado por mulheres jovens saudáveis – tendem a se sentir mais confiantes e também mais saudáveis depois da cirurgia plástica.

Auxilia a vida sexual

A cirurgia plástica, ao elevar a autoestima, gera segurança entre as pessoas e faz com que elas se sintam mais atraentes – sobretudo as mulheres –, segundo conclusões do estudo da Universidade de Basel. Consequentemente, a cirurgia plástica auxilia a promover melhorias na vida sexual.

Ajuda a melhorar o humor

Outra conclusão interessante deste mesmo estudo suíço é que as pacientes que procuraram a cirurgia plástica apontaram que buscavam o procedimento com objetivo de melhorar o humor, e obtiveram resultados satisfatórios.

DEIXE SUA AVALIAÇÃO PARA ESTE ARTIGO
5/5